“É a quinta casa, depois do orelhão”

Em priscas eras, ele foi o melhor meio de comunicação para quem tinha algum ente querido ou pessoa amiga muito longe. Também era uma forma dos enamorados não perderem o contato. O jovem pretendente comprava algumas fichas que chacoalhavam e faziam barulho nos bolsos das calças – depois substituídos por cartões magnéticos que sempre entalavam…

Topless no Carnaval de rua do Rio: Como as foliãs encaram a experiência, o medo e o assédio

Rio de Janeiro – Não são só olhares ou comentários machistas. Quem já bancou um topless no Carnaval chegou a enfrentar até ameaças e agressões. Por outro lado, ainda que tenha exigido uma boa dose de coragem para encarar tamanha violência, mulheres que se despiram no Carnaval também experimentaram uma sensação de potência que levaram…